Instagram

Lifestyle

Aprenda a viajar com pouca bagagem

Já por várias vezes afirmei que viajar é preciso. Abre horizontes, faz-nos sair da rotina, permite-nos conhecer outras culturas e até nos leva a descobrir aspetos pessoais que desconhecíamos. Pelo menos para mim, viajar é fundamental. Prefiro poupar noutras coisas e dar-me ao luxo de viajar de vez em quando. Se não puder ir para longe, vou para mais perto. Mas vou. 
A propósito de viagens: durante muitos anos, fazer a mala era um tormento para mim. Ou levava coisas a menos (e durante a estadia faziam-me falta) ou levava coisas a mais (e não usava metade). 
Hoje tenho o problema resolvido. A prática foi fundamental. Por isso aqui vão algumas dicas de quem já tem experiência de viajar da forma mais confortável possível e… sem grandes cargas! *

Normalmente, viajar no inverno é mais complicado. As roupas ocupam mais espaço e há o problema dos casacos e das botas. Mas tudo tem solução, sobretudo se planearmos com antecedência para tomar as melhores decisões.

A minha mala de viagem, para uma estadia de 5 dias, é assim:

Escolho roupas que liguem bem: de inverno, visto muito preto, pois ele serve-me de base para uma melhor conjugação de cores;
Escolho dois pares de calças: normalmente uns jeans e umas pretas mais clássicas; Levo 5 partes de cimajerseys, porque são quentes e não amachucam, e uma ou duas camisas brancas;
1 vestido: porque nunca se sabe se não nos surge um jantar ou, por exemplo, uma ida ao teatro;
Um par de sapatos mais formal;
Um par de ténis;
Botas confortáveis:
no estrangeiro, por exemplo, andamos muito e a última coisa que queremos é ficar com bolhas nos pés.

Uma dica muito importante quando visitamos países muito frios: não leve camisolas muito grossas, nem camisolas interiores, nem meias de lã. Normalmente, nesses países, o interior das casas, restaurantes, lojas, etc. está muito aquecido. Logo, se levamos roupa muito quente, vamos ‘morrer’ de calor. Leve sim, um bom casaco e bastante quente. Costumo usar os casacos de penas porque são quentes e extremamente leves. 

Outra dica: botas e casaco leve-os no dia da viagem para não ocuparem espaço na mala.
Viajar para destinos de verão é muito mais fácil, mas mantenho a conjugação de cores; as partes de cima em quantidade superior às partes de baixo, com a diferença de que aqui já podemos abusar das sandálias e dos fatos de banho. Importante também, quando se viaja para países tropicais, é levar uma gabardina ou um corta-vento impermeável, pois nesses países chove mais durante o verão. 
Também deve levar um casaco de malha ou um blusão de ganga, por causa do ar condicionado que, geralmente, nos faz tiritar de frio.  

Outra dica importante: embrulhe sempre as águas de colónia e os cremes mais líquidos (como por exemplo os solares) em película aderente. Assim evitará muitos “desastres” (confesso que antes de fazer esta descoberta, estraguei muita roupa). 
No que diz respeito a champôs, condicionadores, cremes de rosto e de corpo, costumo transportar amostras. Todas nós as temos e ocupam muito menos espaço.

Espero que estas dicas vos ajudem. Boa viagem!



    Leave a Reply