Instagram

Bem-estar

A menina dança? 5 razões pelas quais deve dançar… e muito!

Não sei quanto a si, mas eu, sempre que ouço uma boa música, fico loco com vontade de bater o pé. 

Dançar é uma atividade extraordinária. Eu explico-lhe porquê.

  1. É uma ótima maneira de nos mantermos em forma
    Vários estudos demonstram que dançar, nem que seja por meia hora, pode fazer-nos gastar mais calorias do que correr ou nadar. Claro que, no caso, terá de ser uma dança bem mexida. Ainda assim, se for mais dada a ritmos suaves, digo-lhe que não deixa de ser um ótimo exercício físico, excelente para os ossos e para as articulações. 
  2. Desenvolve a autoestima e ajuda a desenvolver a autoconfiança
    Dançar implica libertarmo-nos das inibições. Implica estar à vontade, sem vergonha do que os outros possam pensar. E, quando uma pessoa começa a sentir-se verdadeiramente à vontade, ganha autoconfiança e gosta mais de si própria. 
  3. Melhora o equilíbrio e a coordenação
    Caminhar, subir escadas ou até andar de bicicleta são atividades a manter, sim, mas trabalham os músculos e o cérebro apenas de uma maneira. Quando dançamos, mexemos o corpo em todas as direções e colocamos os músculos todos a trabalhar. Esta atividade não só desenvolve a musculatura como melhora, substancialmente, o equilíbrio e a coordenação motora. 
  4. Ajuda a manter a saúde do cérebro
    Um estudo recente conclui que dançar regularmente é bom para o cérebro. Isto porque ajuda a manter a estrutura da “matéria branca”, o tecido que faz a ligação entre as diversas zonas do cérebro. Este tecido vai-se deteriorando com os anos e a sua diminuição está associada à perda de memória e, a longo prazo, à doença de Alzheimer. Embora o estudo ainda não tenha sido aprofundado, pelo sim, pelo não, não custa nada abanar as ancas. 
  5. É aplicável a qualquer pessoa, de qualquer idade
    Dançar é uma atividade de baixo impacto que pode ser adaptada ao ritmo de cada um. Se não tem energia para sambar, não há problema. Pode só abanar o corpo ao ritmo da música. Se a força nas pernas já não é o que era, basta mexer apenas a parte superior do corpo. É fácil encontrar um tipo de dança e um ritmo que perfeito à sua condição. 

Já viu que não há desculpas, certo? Então dance! Dance muito 🙂



    Leave a Reply