Instagram

Bem-estar

Manter a forma

Uma das perguntas que, invariavelmente, me fazem em entrevistas é a seguinte: “o que faz para manter a forma?” 
Confesso que não é fácil, sobretudo a partir de certa idade e, tendo em conta que, para mim, foi sempre uma batalha, pois tenho tendência para engordar. Venho de uma família que sempre se debateu com problemas de peso – note-se que há muito de genética nesta matéria. 
A minha luta para emagrecer começou aos 17 anos, quando me estreei no teatro. Os meus colegas mais velhos começaram a dizer-me que devia emagrecer e eu, que até então nunca me tinha preocupado com isso, comecei a tentar diminuir o peso fazendo dietas malucas e até passando fome. Nada de mais errado, pois, mal me distraía, lá vinham os quilitos a mais. O tal efeito iôiô.
Demorei alguns anos até conseguir estabilizar o peso e chegar a um ideal. Pelo meio, devo de ter experimentado todas as dietas, desde jejuns intermitentes (agora muito em voga) até à contagem de calorias (cheguei a andar com um livrinho para me orientar). Até que, finalmente, aprendi a comerE é esse o segredo. Para além de muito exercício físico que, acompanhado de uma dieta saudável e equilibrada, é fundamental. 
E o que é comer de uma forma saudável e pouco calórica? Não como carne vermelha, alimento-me mais à base de peixe e aves. Como acompanhamentos, uso e abuso dos legumes crus ou cozinhados. Como não consigo beber muita água, faço chá que vou bebendo ao longo do dia. Procuro não comer doces e hidratos. Substituí a farinha de trigo por farinha de amêndoa ou de coco; a margarina pelo azeite; os queijos gordos por queijo fresco, e se me apetece um doce, como gelatina light que tenho sempre no frigorífico. 
Mas nada disto é radical. Se tenho um convite para jantar fora ou um almoço de trabalho, dou-me ao luxo de abusar um bocadinho. Não sou fundamentalista, adoro comer e acho que com conta, peso e medida devemos mimar-nos de vez em quando.
Comer de uma forma saudável, é fundamental na nossa idade. Somos aquilo que comemos e há inúmeras doenças que se podem prevenir com a alimentação e com o exercício físico. E verão que se vai tornando um hábito. Um hábito bom, com toda a certeza.



  • Reply
    Ana Ribeiro
    23 de Janeiro, 2020 at 23:22

    Obrigada Helena pela dica. Mas eu faço isso e não tem resultado, ginástica não posso porque tenho síndrome vertiginoso … mas também não sou gorda, engordei uns quilitos por tomar cortisona, mas vou tentar aquilo que Helena apresenta. Possívelmente o que tenho feito não será o ideal. Beijinho

Leave a Reply