Instagram

Lifestyle

5 dicas para evitar o consumismo durante a quadra natalícia

O Natal é uma das alturas do ano de que mais gosto. O que não gosto assim tanto é do consumismo desenfreado associado a esta época. Apesar de ter noção de que hoje mesmo haverá milhares de portugueses a comprarem os últimos presentes, para mim, o Natal não se resume a isso. É muito mais. É amor, é calor e união. Hoje trago-lhe algumas dicas muito úteis que vão ajudar a combater o consumismo durante o mês de dezembro. Este ano e em todos os que virão. 


1 – Sempre que comprar algo novo, desfaça-se de algo antigo
A primeira dica vale não só para o Natal, mas para o ano inteiro. Sugiro-lhe que crie uma regra nova em casa: sempre que comprar alguma coisa, abra mão de outra mais antiga. Isto vai fazê-la refletir mais sobre as suas escolhas e ajudá-la a perceber se precisa mesmo de comprar coisas novas. A lógica aqui é a da substituição, de modo a evitar a acumulação de bens materiais.

2 – Não se prenda a toda a publicidade que vê
Durante a época natalícia, os anúncios na televisão, nas revistas e na Internet fazem-nos desejar coisas de que não precisamos e de que, muitas vezes, nem sequer gostamos assim tanto. 

3 – Valorize mais a presença e menos os presentes
Nesta época, reina a união. As famílias juntam-se para passar as festas e há quem faça quilómetros para estar junto dos seus, mesmo que seja apenas durante umas horas. A ocasião é perfeita para aproveitarmos o tempo de qualidade com aqueles de quem mais gostamos e para esquecermos a parte material. Não se esqueça de que a vida é feita de momentos!

4 – Faça listas
Antes de começar a comprar coisas para toda a gente, faça uma lista com os nomes de quem quer mesmo presentear e com a prenda perfeita para cada um. O mesmo vale para si: pense apenas no que realmente precisa e aponte tudo. Assim não há distrações.

5 –  Ofereça prendas feitas por si ou em segunda mão
Finalmente, em vez de ir a correr comprar todas as prendas da lista, pense se não poderá fazê-las você mesma. Se sim, por que não tentar? Se não for dada a trabalhos manuais, uma boa opção pode ser oferecer objetos em segunda mão, dando-lhes assim uma nova vida.  Em qualquer um dos casos, o objeto que oferecer será ainda mais especial porque já carrega em si uma história.  

    Leave a Reply