Instagram

Lifestyle

9 mercados de Natal europeus que não deve perder

Chega o mês de novembro e começam a surgir por toda a Europa os famosos mercados de Natal. Acho-os muito interessantes e estou a pensar em visitar um este ano. Durante a minha pesquisa, encontrei opções muito interessantes que partilho agora consigo. Se gostar tanto do Natal como eu, ficará, com toda a certeza, com muita vontade de apanhar o próximo avião e partir à descoberta destes mercados com cheiro a Natal. 

  1. Estrasburgo, França

22 de novembro a 30 de dezembro
Estrasburgo intitula-se a Capital do Natal e é de facto nesta altura do ano que a cidade se torna ainda mais mágica. Os mercados de Natal de Estrasburgo têm quase 500 anos de História e não é à toa que a cidade foi considerada o melhor destino de Natal europeu em 2013. Quem visitar os mercados encontrará mais de 300 barraquinhas com artesanato e comida, vários concertos e espetáculos. Um dos elementos que torna este mercado realmente inesquecível é a árvore gigante que se encontra na Praça Kléber. A Great Christmas Tree, como lhe chamam, tem pelo menos 30 metros de altura e, para a enfeitar, são necessários mais de sete quilómetros de luzes. 

Fotografia Instagram Strasbourg Capitale De Noël

2. Colónia, Alemanha

25 de novembro a 23 de dezembro 
Apesar de haver muito turismo ao longo do ano nesta cidade alemã, a verdade é que é no Natal que recebe mais visitantes. O mercado de Colónia é um dos maiores e mais visitados da Alemanha e com ele chega um novo aroma à cidade que se prolonga durante dois meses: a mistura de castanhas, gengibre e vinho quente. 
O mercado realiza-se nas ruas do centro histórico e dá uma nova moldura à Catedral emblemática de Colónia. Há centenas de barraquinhas com todo o tipo de produtos, pistas de patinagem no gelo, pistas de curling e até carrosséis para os mais pequenos. Não deixe de provar o vinho quente, claro, e o Reibekunchen, o pastel típico local, feito com batata, farinha e cebola.

Fotografia Jason Mrachina

3. Bruges, Bélgica

22 de novembro a 1 de janeiro
Bruges é uma cidade de encantar e, no Natal, veste-se a rigor para receber os turistas. Há luzes e decorações natalícias em todo o lado e árvores de Natal em quase todas as janelas. Para completar o cenário pitoresco, o mercado de Natal instala-se na praça central com uma pista de patinagem no gelo e várias barraquinhas. Sabe como tenho imenso cuidado com a alimentação mas, ainda assim, não posso deixar de recomendar que prove os waffles ou o chocolate quente, tão típicos da Bélgica. 

Fotografia Michael Cisneros

4. Estocolmo,Suécia

18 de novembro a 23 de dezembro
Os mercados de Natal em Estocolmo têm uma História de mais de 500 anos e parece que, de ano para ano, a festa fica cada vez mais bonita e interessante. O principal mercado encontra-se na praça central da cidade velha e, para além da árvore de Natal que ajuda a formar o cenário, é constituído por cerca de 60 casinhas vermelhas que vendem desde artesanato a iguarias locais. Se gosta de experimentar novidades, aproveite para provar carne de alce, rena fumada ou pepparkakor, as bolachas de pimenta. Tudo acompanhado pelo tradicional glögg, o vinho quente.

  Fotografia Michael Caven

5. Copenhaga, Dinamarca

16 de novembro a 5 de janeiro
É nos Jardins Tivoli, no centro da capital da Dinamarca, que o mercado de Natal se ergue todos os anos para receber visitantes locais e de todo o mundo. Este parque de diversões é um dos mais antigos do mundo e, durante o mês de novembro e dezembro, é decorado com luzes e enfeites de Natal. Um dos pontos altos deste mercado é o ringue de patinagem que parece saído de um conto de fadas, graças às esculturas de gelo de cisnes que o rodeiam e ao castelo de Hans Christian Andersen – que ajuda a compor o pano de fundo. Se por aqui passar, recomendo que não perca também os espetáculos musicais e, caso goste, aproveite para andar nas diversões dos Jardins Tivoli que continuam em funcionamento durante o evento.

Fotografia Maria Eklind

6. Trento, Itália

23 de novembro a 6 de janeiro
O mercado de Trento é um dos mais bonitos e até já valeu à cidade o nome de Città Del Natale. Este mercado começou por ser apenas na Piazza Fiera, mas hoje já se espalhou pelo resto da cidade. Há mais de 90 barraquinhas pela cidade e é na Piazza Fiera que se encontra a zona gastronómica. Aqui, não deixe de provar o Tortel di Patate, uma panqueca frita de batata, recheada com carne e queijo, e o popular Panetone, o pão doce de Natal tipicamente italiano. Algo que me chamou a atenção em relação a este mercado é a preocupação ambiental que os organizadores têm. Toda a energia é limpa, os produtos são locais e até os sacos são de papel e têm certificação ecológica.

O mercado de Trento é um dos mais bonitos e até já valeu à cidade o nome de Città Del Natale. Este mercado começou por ser apenas na Piazza Fiera, mas hoje já se espalhou pelo resto da cidade. Há mais de 90 barraquinhas pela cidade e é na Piazza Fiera que se encontra a zona gastronómica. Aqui, não deixe de provar o Tortel di Patate, uma panqueca frita de batata, recheada com carne e queijo, e o popular Panetone, o pão doce de Natal tipicamente italiano. Algo que me chamou a atenção em relação a este mercado é a preocupação ambiental que os organizadores têm. Toda a energia é limpa, os produtos são locais e até os sacos são de papel e têm certificação ecológica.

Fotografia R. Magrone | Facebook Mercatino di Natale Trento

7. Viena, Áustria

15 de novembro a 26 de dezembro
É um dos mais procurados e, arrisco dizer, um dos mais populares da Áustria. O mercado de Natal de Viena, montado na praça principal da cidade, parece saído de um postal de Natal, com as ruas iluminadas, as velas nos pórticos do edifício da Câmara Municipal e as mais de 200 casinhas de madeira. Claro que não falta a doçaria, o vinho quente e o artesanato local, mas são as árvores de Natal, cheias de luz e muito bem decoradas, que rodeiam a praça, que encantam quem visita o mercado. Se for até aqui, recomendo que assista a um dos concertos de Natal. São inesquecíveis.

Fotografia Franz Jachim

8. Cracóvia, Polónia

30 de dezembro a 26 de dezembro
Pelas ruas da bela cidade de Cracóvia, por entre os prédios de arquitetura barroca e renascentista e as igrejas góticas, faz-se um dos mercados de Natal mais conhecidos do mundo. É na praça principal da cidade velha que se pode ver a gigante árvore de Natal, ricamente decorada. Mas há mais a visitar neste mercado. Para além do artesanato local, das joias de âmbar do Báltico e do vidro da Boémia, há comida local para provar, como o queijo oscypek e o pão de gengibre. O vinho quente está presente, como seria de esperar, mas há também uma bebida muito típica: a cerveja quente – que é cerveja normal misturada com um xarope doce.

Fotografia Garrett Ziegler 

9. Budapeste, Hungria

Início/meados de novembro a 1 de janeiro
Em Budapeste não há apenas um mercado de Natal. Há vários. Por isso, se procura o verdadeiro espírito natalício, acredito que será fácil encontrá-lo em diferentes zonas da cidade. O maior e mais visitado mercado encontra-se na praça Vörösmarty, no coração da cidade, mas o que atrai mais pessoas acontece em frente à Basílica de Santo Estevão. Para além da árvore enfeitada no centro da praça e da pista de patinagem no gelo, aqui é possível assistir-se a espetáculos de projeções na fachada da Basílica. De há uns anos para cá, há um mais tradicional e outro em 3D. Para desfrutar do último, é necessário comprar os óculos especiais. Encontrá-los-á em qualquer uma das bancas do mercado.  

Fotografia Kirk Siang

  • Reply
    Ana Ribeiro
    3 de Dezembro, 2019 at 23:17

    Olá Isabel ! obrigada por esta dica… já estive em Bruges e adorei … paisagens da natureza lindas. Em França e Itália também já estive … os outros países não conheço, só de passagem…
    Nunca estive nesta época Natalícia, acredito pela imagens que devem ser excelentes … Bjs

Leave a Reply