Instagram

Lifestyle

10 cidades que tem de conhecer em 2020

Viajar é um ótimo investimento e uma das coisas que mais gosto de fazer! Não me canso de conhecer novos sítios, novas culturas e sinto que estou sempre a aprender! Estas são, para mim, dez das cidades que não pode mesmo perder em 2020.

  1. Salamanca, Espanha

    Esta cidade fica no norte de Espanha, a poucas horas de Portugal e é o destino perfeito para uma escapadinha. É património mundial da humanidade e, acredite, não é caso para menos. Salamanca é uma cidade riquíssima a nível histórico e arquitetónico e é lá que fica a universidade mais antiga de Espanha, que merece uma visita. Recomendo-lhe ainda que visite a Plaza Mayor, uma das mais famosas de Salamanca, onde vai encontrar imensas lojas e restaurantes com tapas deliciosas, e as duas catedrais da cidade: a Catedral Nova e a Catedral Velha.

2. Marraquexe, Marrocos

Marraquexe é a cidade perfeita para quem gosta da confusão dos mercados marroquinos e de regatear tudo e mais alguma coisa. Há muito para visitar (mercados, mesquitas e jardins), mas na minha opinião, não pode perder o Jardim Majorelle, onde se encontram as cinzas do famoso designer de moda Yves Saint Laurent. Este é um dos locais mais turísticos da cidade, por isso o melhor mesmo é ir de manhã, para evitar as filas. Outra das minhas recomendações é que vá conhecer a praça principal de Marraquexe, a Jemaa el-Fna, onde há muito comércio tradicional e um pôr do sol de cortar a respiração.

 

3. Budapeste, Hungria

A capital da Hungria resulta da fusão de duas cidades banhadas pelo Danúbio: Buda, mais calma, e Peste, mais movimentada e cosmopolita. Nesta cidade, há muita coisa para ver. Sugiro-lhe que comece por visitar a ponte Széchenyi Lánchíd, a primeira a ligar Buda e Peste. A ilha Margarida, que fica no meio do rio, e que é considerada o pulmão da cidade de Budapeste, é outros dos locais a não perder. Mas esta capital europeia também é muito conhecida pelas suas termas e, por isso, não pode sair de Budapeste sem visitar os banhos termais Szechenyi.

4. São Miguel, Açores, Portugal

Os Açores são um paraíso mesmo aqui ao lado. A ilha de São Miguel é a maior e a mais famosa do arquipélago e, para além da capital, Ponta Delgada, há muito mais para viver. O melhor conselho que lhe posso dar para aproveitar a sua viagem ao máximo é que alugue um carro. Acredite que vai valer a pena. Assim, poderá visitar as Furnas e provar o famoso cozido que lá se faz, tomar um banho na Poça da Dona Beija, dar um salto à vila do Nordeste, de uma beleza natural incomparável, e maravilhar-se com os tons da Lagoa das Sete Cidades.


5. Guimarães, Portugal

É o “berço da nação”, mas também é uma cidade linda de morrer e que vale a pena conhecer. Pensa-se que o primeiro rei de Portugal tenha nascido no castelo desta cidade e, por isso, a visita é obrigatória. De resto, o centro histórico de Guimarães é muito especial e pitoresco e uma das suas ruas mais famosas é a de Santa Maria, que não pode perder. Foi durante muitos anos, a rua mais importante da cidade. O que também merece uma visita é o Largo da Oliveira, um local muito característico e que apaixona todos os que por lá passam.

6. Atenas, Grécia

A capital da Grécia é um local com muita história para contar. Sugiro-lhe que visite a Plaka, o bairro mais turístico mas também o mais pitoresco da cidade. Lá, vai encontrar muito comércio tradicional e ótimos restaurantes. Outra paragem obrigatória é o Estádio Panateinaico, onde se realizaram os primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, em 1896. Mas há mais sítios a não perder: o Partenon, que fica no interior da Acrópole, e que foi construído em honra à deusa Atena, protetora da cidade, e o monte Licabeto, o ponto mais alto da cidade, com a melhor vista.

7. Nice, França

Paris é um destino clássico, mas França tem outras cidades que tem de conhecer. Uma delas é Nice. Há quem diga que foi lá que nasceu o turismo balnear e não é de estranhar: Nice é banhada pelas águas do mar Mediterrâneo e, para além das praias, tem muitos museus e monumentos imperdíveis. De resto, o clima simpático da região convida a longos passeios nas ruas e ao pé do mar. Não pode deixar de ir à Cidade Velha, o centro histórico da cidade, que se mantém praticamente inalterado desde o século XVIII e onde vai encontrar dois monumentos muito importantes: a Catedral de Sainte-Réparate e a Chapelle de L’Annonciation. Recomendo também uma visita à praia.

8. Edimburgo, Escócia

A Escócia é um país maravilhoso com muitos recantos para descobrir. Edimburgo é precisamente um deles. Esta cidade está dividida em duas partes – a Cidade Velha e a Cidade Nova – e há muito para explorar. Recomendo que visite o Grassmarket, uma praça absolutamente deliciosa, com imensa vida, muitos restaurantes e pubs, e que passe também pela Princes Street, uma das ruas mais comerciais da cidade. De resto, o Castelo de Edimburgo e o famoso Arthur’s Seat, o ponto mais alto da cidade, também merecem uma atenção especial. 

9. Pula, Croácia

A Croácia tem praias paradisíacas e História em cada canto, mas uma das cidades que mais me chama à atenção é Pula. Já foi território italiano, mas pertence à Croácia desde 1991. O que mais me encanta em Pula são os monumentos deixados da época dos romanos. Um dos principais pontos turísticos é a Arena, um anfiteatro romano construído no século I, que já foi palco de lutas de gladiadores e, mais tarde, de batalhas de cavaleiros medievais. Para quem visita Pula, acho interessante passar também pelo Templo de Augusto, no Fórum, e o Arco de Sergi, uma das portas antigas da cidade. Se ainda sobrar tempo, ouvi dizer que o pôr do sol na praia de Verudela é inesquecível.

10. Liubliana, Eslovénia

A capital da Eslovénia tem o triplo do tamanho de Lisboa, mas tem apenas metade dos habitantes. E, apesar de esta ser uma cidade com imensos turistas, as ruas não são nada confusas. Para mim, é um destino a não perder. O rio Liublianica divide a cidade e separa a zona histórica e o castelo da metade mais comercial e política. No centro histórico não entram carros e, por isso, um passeio a pé ou de bicicleta é um bom plano para uma tarde na capital. Recomendo ainda uma visita ao castelo medieval, um passeio à beira rio para conhecer as várias pontes que unem as duas margens e uma paragem na catedral.

    Leave a Reply