Instagram

Bem-estar

Dia da Mãe

Sim, é verdade que Dia da Mãe é todos os dias. Assim como o Dia dos Namorados, o Dia do Pai, o Dia da Criança e por aí fora. Já para não falar do Natal que é quando um homem quiser. Mas qual é a mãe que não se sente tocada quando, neste dia, os filhos lhe oferecem uma flor, a levam a almoçar fora ou, simplesmente, lhe telefonam para lhe dar um beijo? Penso que, para qualquer mãe, os filhos são o nosso ponto fraco: baixam-nos as defesas ou tornam-nos fortes… Por vezes, levam-nos à certa, mas também nos tornam lutadoras. Por eles somos capazes de sacrificar tudo, de mudar os nossos planos, de nos virarmos do avesso. Estão sempre em primeiro lugar; não deixamos que nos apontem os seus defeitos (só nós temos esse direito!); sentimos as suas dores (e de que maneira!); ficamos felizes com a felicidade deles. Veem-nos lágrimas aos olhos de orgulho pelos seus sucessos… E lágrimas de tristeza quando tropeçam na vida. Quando longe, as saudades são uma dor constante que vai moendo devagarinho, mesmo sabendo nós que eles estão bem. 

Por isto tudo, acho que merecemos ser homenageadas e ter o nosso dia. Viva o Dia da Mãe!

    Leave a Reply